skip to Main Content
Lesão de Stener | Dr. Lyuji Takemura

Lesão de Stener: O que é e como é o seu tratamento

Neste artigo nós vamos falar de uma das lesões mais comuns na mão tanto no cotidiano quanto no esporte, que é a Lesão do Ligamento Colateral Ulnar do polegar, também chamada de Lesão de Stener.

Onde fica esse ligamento no dedo?

Todas as articulações dos dedos da mão possuem dois ligamentos colaterais, um de cada lado dela. São o ligamento colateral ulnar e o ligamento colateral radial.

Lesão de Stener | Ligamento colateral ulnar e o ligamento colateral radial

Esses ligamentos funcionam como cordas que mantêm os ossos próximos e restringem parcialmente os movimentos laterais da articulação. Por isso, são tão importantes.

Uma lesão em um desses ligamentos instabiliza a articulação do polegar, assim como a lesão do ligamento cruzado anterior pode instabilizar o joelho.

Como que machuquei esse ligamento?

Ocorre por trauma direto no polegar que force a abertura da articulação como na foto.

Ruptura do Ligamento Colateral Ulnar | Dr. Lyuji Takemura

Esse trauma pode acontecer numa queda sobre a mão, numa bolada ou até numa queda segurando algum objeto na mão, como é o caso do bastão dos esquiadores. Daí um dos possíveis nomes dessa lesão: “Polegar do esquiador”.

Polegar do Esquiador | Dr. Lyuji Takemura

Quais são os sintomas da Lesão de Stener?

Logo que você sofre o trauma, é esperado que você apresente inchaço, arroxeamento e dor na articulação metacarpofalangeana do polegar. Essa dor é agravada quando você tenta usar a força de pinça do polegar ou quando precisa realizar movimentos de torção, como abrir um pote.

Segurar objetos grandes, como um galão de água, se torna doloroso e você pode perceber uma perda de força no polegar para segurar os objetos.

Como o diagnóstico é feito da Lesão de Stener?

O diagnóstico pode ser realizado através do exame físico durante a consulta ou por meio de exames de imagem, como ultrassonografia e ressonância. Não há consenso sobre qual método é melhor para diagnosticar.

Durante o exame físico durante a consulta, testamos a estabilidade da articulação e podemos determinar se há lesão e se é total ou parcial. Normalmente, confirmamos o diagnóstico com ultrassonografia ou ressonância magnética.

O que é lesão total e o que lesão parcial?

O ligamento se comporta como uma corda. Quando há uma lesão parcial, é como se alguns dos fios da corda se rompessem, e quando há uma lesão total, é como se toda a corda fosse rompida.

Essa lesão aparece na radiografia?

A radiografia não serve para fazer o diagnóstico deste tipo de lesão. No entanto, é necessária porque precisamos descartar outras lesões que podem estar associadas, como fraturas. Inclusive, os fragmentos da fratura são melhor visualizados na radiografia do que na ressonância magnética.

Como é o tratamento da Lesão de Stener?

O tratamento depende se a lesão é parcial ou total. Lesões parciais agudas (com menos de 4 semanas) podem ser tratadas com imobilização, seguida de terapia para reabilitação da mão.

Tratamento da Lesão de Stener | Dr. Lyuji Takemura
Imobilização da articulação metacarpofalangeana do polegar

Lesões totais, independentemente se são agudas ou crônicas (com mais de 4 semanas), devem ser operadas para cicatrizar corretamente. A ideia da cirurgia é reconectar a parte do ligamento que se destacou ao osso.

Após a cirurgia, o tratamento é semelhante ao da lesão parcial.

Qual é o tempo de recuperação?

Em geral seu polegar vai estar pronto para fazer força a partir de 3 meses de tratamento.

Atletas que praticam esportes de contato podem retomar o esporte também após 3 meses, porém eles precisam de enfaixamento ou imobilização semi rígida para proteger a articulação até pelo menos 4 meses de tratamento.

Quais são as complicações da cirurgia para reparo da Lesão de Stener?

A complicação mais comum, que acontece em 10-15%, é uma alteração de um nervo na mão que você sente como uma perda de sensibilidade ou formigamento no dorso da mão.

Se você está sentindo isso fique tranquilo porque essa sensação é passageira!

Outra complicação possível é a contratura articular, que é a não recuperação do movimento da articulação operada mesmo sendo feita a reabilitação de forma adequada.

Nesses casos podemos realizar procedimentos no consultório sob anestesia ou mesmo cirurgia para ganho do movimento dependendo da gravidade da perda do movimento.

Posso ficar com alguma sequela do tratamento?

Sim, ao final do tratamento, é esperada uma perda de movimento da articulação de 10-20%. É importante destacar que logo após o período de imobilização, seu polegar frequentemente fica travado, e com a reabilitação adequada, esse travamento melhora ao longo das semanas.

Uma dor leve na região operada e o espessamento da região da lesão podem ser sentidos por até 1 ano após a lesão.

A força para segurar objetos geralmente é recuperada até 90-95% em relação ao estado antes da lesão, desde que seja realizada a reabilitação de forma correta.

Quanto tempo posso esperar para fazer o tratamento?

Se você tem essa lesão ou suspeita que a tenha, procure ajuda médica o mais rápido possível. Os melhores resultados são obtidos quando tratamos antes de 6 semanas da lesão.

Você também pode assistir ao meu vídeo no YouTube sobre a Lesão de Stener.

Você quer fazer alguma pergunta específica a Lesão de Stener?

Pergunte ao Dr Renan!

Leia também sobre:

  • Fratura do rádio
  • Fratura de escafoide
  • Lesão do ligamento escafosemilunar no punho
  • Lesão da fibrocartilagem triangular no punho
Back To Top